15 de junho de 2015

Ser solteiro: O Drama Social!

Aviso à tripulação: não esperem um texto estruturado e coerente, estou mesmo numa de desabafar.

Antes de mais um pedido de desculpas às pessoas que por aqui têm passado e não têm encontrado novidades. A verdade é que muitas vezes só apetece desmaiar assim que chegamos a casa depois do trabalho. Tenho aproveitado para isso mesmo... 

Bem, falando do assunto do título. Ser solteiro por mais do que um ou dois meses parece crime.
Se não enchemos as redes sociais com a nossa emocionante vida amorosa somos mais um menos um "ser inferior". 

Os nossos amigos começam a ter pena de nós e usam frases que misturam misercórdia e fatalidade. 
"Ser solteira não tem mal nenhum. Há mulheres que nasceram para ser independentes e ter uma vida inteira na companhia delas próprias."
"Tens uma personalidade forte e talvez isso afaste os homens."

Quem disse que por se estar solteiro é porque não há ninguém que se interesse por nós? Quem disse que por estar descomprometida aos 23 anos vou morrer sozinha?

Estar solteiro é ter respeito pela individualidade. É ter alguém interessado em nós mas se já vimos que não se dá o "click" não o vamos forçar! As relações que servem somente para abafar a solidão são destrutivas. As pessoas acostumam-se umas às outras e vivem naquela conveniência que se começa a tornar degradante bem depois do semi-entusiasmo inicial...

Eu não quero isso para mim. Só tive um namorado na vida. Durou o que teve de durar e ensinou o que eu precisava de aprender. Não preciso de um substituto para ele. Tenho-lhe muito respeito e a mim ainda mais. Hoje, as minhas poucas relações são mais desprendidas, sabendo que nunca poderão influenciar a minha vida nómada. Tenho conhecido pessoas extraordinárias. A vida tem sido boa comigo.

É claro que também me dá a vontade de dormir em conchinha. De atafulhar o nariz na camisola de alguém enquanto se vê um filme. De ter alguém a corrigir-me o tempero da comida. 

Não tenciono ficar sozinha para sempre. Quero muito ser mãe e ter ao meu lado um papá exemplar.
Sei que isso vai acontecer.

Só não quero que me julguem, que me dêm pancadinhas nos ombros! Eu não vivo num mundo de fantasia em que para tudo estar bem é preciso ter namorado. A minha realidade é demasiado objetiva para brincar com essas emoções. 

Estar solteiro não é doença... É amar-se a si próprio acima de qualquer pressão, é ter respeito pelos seus sentimentos, pelo seu "eu". 


Uma fotozinha mais "pessoal" que eu sei que pelo menos quem me encontra através do Google+ gosta deste tipo de coisas. :) 

Um beijo,
MariaDaniela

6 comentários:

  1. Parece frase feita, mas mais vale só que mal acompanhada e é bem verdade. Infelizmente tenho uma amiga que tinha uma espécie de pânico de acabar sozinha, envolveu-se com um tipo mesmo mau e agora não se consegue livrar dele.

    ResponderEliminar
  2. Tenho uma irmã que terminou a uns... 2 meses atrás? E estava toda depressiva no dia dos namorados. Deu pena kkkkkkk Matou aula e ficou o dia todo debaixo das cobertas vando The Walking Dead. Kkkkkkkk' As vezes é difícil q é, realmente melhor, estar só doq mal acompanhado. Temos q nos amar antes de tudo! Super apoio a ideia de ME comprar um presente de dia dos namorados, já que ME amo! Kkkkkkkk xD Tenho q ter respeito pelo meu EU... Já q eu sou EU xP
    Amei o Post! Esperando o próximo!
    Passa lá no meu blog e comenta, p eu achar seu blog mais facilmente p ler mais os seus textos xD
    Até a próxima! :D
    http://agendadodr.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  3. Nunca estamos sozinhas, temos amigos, familia! O facto de não estarmos num relacionamento deixa-nos muito tempo para nós, para fazer o que queremos e nos dá prazer, sem termos que nos justificar! Quando chegar a hora, o compromisso vai aparecer, até lá é aproveitares os bons momentos e poderes cumprir objetivos e conquistas pessoais. Concordo com tudo o que disseste e tanto estar sozinha como estar com alguém tem as suas vantagens e desvantagens! E só não sabe que não for inteligente!

    ResponderEliminar
  4. ... pior que isso é ser casada e não querer ter filhos... aí é que vais ver o que é ser verbo de encher!!! :-D a sociedade é assim, ou andas no "rebanho" ou se é uma pária!
    É isso aí, vive a tua vida e aproveita o estar solteira!
    Força!
    Bjs
    Maria

    ResponderEliminar
  5. Solteira aos 23 anos? És tão jovem, como pode ser um estigma? Olha, há uns tempos falei num programa sobre o ser-se sozinha e bem aos 30 anos. Há tanta gente em relações mal resolvidas, pessoas que têm medo de estar sozinhas, que se acomodam em relações e casamentos infelizes... não é tão bom saber que se consegue estar bem e feliz sozinha? Sem depender de mais ninguém? Porque quando aparecer uma pessoa perfeita e certa, vai encaixar na tua vida. Mas tu não vais precisar dela para ser feliz :)

    http://www.thestyland.com/2015/03/nao-precisamos-de-um-homem-para-ser.html

    Lê :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na altura em que foste ao programa vi um bocadinho, já te seguia e fiquei contente por alguém com a tua clareza de ideias tentar desbravar caminho nisto que é ser solteiro e gostar! :)
      Acredita que já na minha idade é estigma. Ontem, nem de propósito, aqui no trabalho falávamos que um colega nosso ia ser pai aos 52 anos. Toda a gente comentou que já tinha idade para ser avô mas uma senhora que transpira frustração (e se sentiu picada pois foi mãe aos 46) chuta-me esta: "A Daniela não atire já pedras ao ar, olhe que tem telhado de vidro!" ... Fui buscar calma às profundezas do bom senso e respondi-lhe em tom de brincadeira mas só me apeteceu ... Nem sei!! E é isto! :)
      Vou já já cuscar esse post!
      Um beijinho

      Eliminar