12 de julho de 2015

Detalhes do quarto

Desde os 18 anos que vivo fora de casa dos meus pais. Volto em férias ou por falta de trabalho mas felizmente nunca são períodos longos. Então, o quarto desta casa nem é bem o meu primeiro quarto mas é aquele que tem tudo.

Fiz questão de o manter com o espírito de criança/adolescente porque me traz memórias incríveis e, uma vez que não é o meu cantinho de todos os dias, não me parece que faça mal.

As paredes são brancas à exceção de uma laranja bem vibrante. Adoro e, mesmo com as investidas poderosíssimas da Sr.ª minha mãe, é para manter!




Assim que meti os pés na adolescência, precisei de um cabide para as minhas carteiras. (Nota-se o caos?!) Abri o site da Vertbaudet e adorei este, bem infantil e mimoso, ainda hoje sou doida por ele! ahah



Neste quarto, nesta casa e nesta família não faltam ligações ao mar. Existem conchas e búzios colados na parede e espalhados pelos espaços. 




Existem até conchas a segurar livros na estante! Não é doença, eu juro! É só amor!! ahah
Depois não faltam outros elementos naturais para tornar o ambiente mais acolhedor e fresco. As plantas, naturais ou artificiais, dão um ar muito mais clean a qualquer divisão.




Existem ainda presentes com muito significado a decorar as diversas áreas. Tenho uma pintura que uma amiga fez aos 15 anos com aquilo que ela considerava que me retratava na altura. Não tem preço.



Há sempre um toque de infantilidade neste quarto. Muitas vezes através de pequenos brinquedos cuja estima é enorme e não merecem mesmo ficar guardados no baú.



Por fim, uma junção de imagens que pouca gente entende mas que eu adoro. Estes postais apareceram em minha casa (na faculdade) por acaso e achei que, juntos, transmitiam mais do que separados.


Acho que criam uma dicotomia engraçada (e é giríssimo que se complementem!) que pode ter a ver com "o que pensamos X o que dizemos", por exemplo. Não sei se entendem mas colei isto na parede e não estou disposta a tirar!! :)

E pronto, ficam aqui alguns fragmentos do meu quartinho no Alentejo. Pode parecer muito infantil e de criança mas o meu plano para ele no futuro passa muito por aí. :)

Um beijo,
MariaDaniela

2 comentários:

  1. O que dá vida à nossa casa são os pequenos toques que lhe damos :)

    ResponderEliminar