17 de setembro de 2015

Ser capaz de mudar.

Não acredito que as pessoas mudem a sua essência. Quando lido com alguém mau como as cobras não mantenho a esperança que isso se altere. Não. Costumo pensar que as pessoas sofrem upgrades ou downgrades devido às suas vivências. Mudar, no verdadeiro sentido da palavra, não.

Começa a parecer que me estou a contradizer quando olhamos para o título, não é?
Depende.

Acredito que as pessoas mudem de vida, de visão, de bagagem. Tudo à nossa volta nos treina para sermos flexíveis e para estarmos sempre preparados. Mas...

Diz-se que o nosso corpo muda a cada 7 anos. Que os fios lisos de cabelo começam a encaracolar, que as ancas alargam, que os olhos clareiam. 7 anos é uma imensidão de tempo. Parece, não parece?
Muitas vezes prendemo-nos a coisas por bem mais que esse período mesmo percebendo que são tóxicas e só nos fazem mal.



Eu hoje encaro o meu ponto de viragem. Sinto que não me encaixo na vida que levei até há bem pouco tempo e hoje ainda não é tarde para mudar. Aliás, vou tão a tempo!

Falo-vos de futilidades (que refletem as "essencialidades"). Há pouco tempo doei cerca de metade do meu guarda-roupa. Umas peças pelas boas recordações outras por achar que um dia ia precisar, sufocavam tanto o armário como todo o quarto. Foi a primeira afirmação de "Vou livrar-me de todos os pesos desnecessários.".

Cheio de recordações e infantilidades, o próprio quarto. No próximo mês espero dar-lhe uma volta bem grande. Não podendo mudar a mobília, tudo o resto vai levar uma nova cara: a minha.
Quando puder mostro o agora x depois.

À amizade torturante que humilhava, usava e maltratava? Já foi! Mais de 3 anos de guerra não declarada finalmente terminou. Nunca pensei que uma ausência pudesse representar tão grande lufada de ar puro.



Morre também a MariaDaniela que se contentava com réstias de carinho e beijos atrás da porta. Agora sou de entregas por inteiro, de amor por inteiro. Traga isso o que trouxer.

Às vezes a nossa vida não avança porque temos demasiados pesos às costas. Temos de ter consciência que é preciso soltar amarras e agarrar uma vida mais saudável física e psicologicamente. Há dias, a Joana Carreira do Sketchbook Six publicou isto. Leiam, que está muito bom!

É essencial saber que temos de ser felizes todos os dias! E se for preciso correr atrás, calcem as vossas melhores sapatilhas!



Um beijo,
MariaDaniela

4 comentários:

  1. Muito bom texto, tem aí muitas verdades! Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Nossa muito bom o texto !! Parabéns lindona !! Bjoooos .
    www.mundodasfashion.com

    ResponderEliminar
  3. Nice post! <3 <3
    Please view my blog! <3 <3
    http://mirjanasmagicalcorner.blogspot.rs/

    ResponderEliminar