15 de dezembro de 2015

2016 é Ano Bissexto: MEDO!

De 4 em 4 anos temos esta prendinha fantástica. Um ano com mais um dia. Os românticos dirão que é mais um dia para sermos felizes, os optimistas assinam por baixo. Eu fico só nervosa. 
Não sou pessimista, nunca fui, mas sou pés no chão e terrivelmente realista. Desde nova. 

Os anos bissextos são diferentes dos outros anos e para mim não é apenas pela soma de mais 24 horas.
Embora levante sempre o nariz para olhar para cima, muitas vezes o que posso observar é uma pedra cair-me em cima da cabeça. E isso acontece em força nos anos bissextos. Também nos restantes mas com mais intensidade nos anos de 366 dias. 

Basta regredir até 2008. Ano de mudança de escola, para o secundário. Todos os meus amigos foram para uma área menos eu. Esse pequeno pormenor foi suficiente para que me excluíssem. Todos. A maior sensação de solidão foi nessa noite em que o meu melhor amigo até à data me insultou, mentiu e desprezou, numa janela de chat. Senti todos os meus pilares a cair. Não sou a pessoa mais sociável do mundo mas com tempo tudo se reconstruíu. Novos e fiéis amigos. 
Aos velhos nunca aprenderei a perdoar. Nem quero.

Numa subida até 2012, temos mais detalhes. Num momento de burrice e desatenção, fiquei enleada com dois exames na faculdade: Estatística e Contabilidade Analítica. Estudei como nunca antes, decorei, inventei cábulas mentais, associei números a situações do quotidiano, fiz tudo. Passei as duas cadeiras. Só um pormenor: o segundo semestre começava 3 dias a seguir ao último exame. O cansaço extremo levou-me à beira de uma depressão. Odiava a minha aparência, tinha pesadelos com a minha própria morte repetidamente, não tinha vontade nenhuma de sair da cama, de casa, de viver. Até que me dei conta disso mesmo e reverti tudo isso apenas com força de vontade. Ao mesmo tempo lutava para que uma relação  terminada por mim se convertesse numa amizade, com muitas discussões difíceis pelo meio. É perturbador só de pensar. 

Para mim, têm sido sempre anos de mudança. Com dificuldades e com superações. Saí sempre mais forte de cada uma das situações, ao mesmo tempo que me tornei mais desconfiada, mais tímida, mais séria, mais cuidadosa. Sei que 2016 começará com mudanças. Também sei que 2015 foi um ano bipolar mas falarei disso brevemente.
Por agora é esperar de coração cheio pela família junta, aproveitar os doces e as paparocas muita boas. 



E vocês? Alguma superstição com anos bissextos? Costumam ter sorte no dia 29 de Fevereiro? Quero saber tudinho, fiquem sabendo!

Um beijo,
MariaDaniela

1 comentário: