30 de dezembro de 2015

O meu 2015: uma retrospectiva.

2015 foi um ano do caraças. Ainda não terminou mas acho que já se podem lavar os cestos.
Olhando para trás, percebo que 2013 foi um ano de muitas mudanças, terminei o curso e a vida virou toda. Comecei a trabalhar e a fazer vida de adulta. Já vos disse que isto de ser adulta não tem piada nenhuma? Jesus, eu bem tinha razão quando dizia que queria ser sempre pequenita. 2014 foi um ano pacífico.
2015 foi o ano bipolar. 6 meses perfeitos, os primeiros, e 6 meses de nervos, de stress, os últimos. 

No primeiro semestre do ano a minha vida mudou de mediana para espectacular! Fiz um estágio brutal que me deu a perceber onde me quero inserir e evoluir, conheci pessoas que me fizeram sentir em casa, em família. Não família enquanto empresa, família de carinho. Chorei que nem uma perdida quando um dos meus colegas se reformou e mal sabia eu que dias depois sairia eu também da empresa. Conheci um rapaz que é uma autêntica delícia para os olhos e para a alma! Comprei o meu carro (foi bem no final de dezembro de 2014 mas conta como 2015 porque eu quero) que adoro e não trocaria por outro. Bom, se algum Volvo V40 me estiver a ler, eu tenho muito amor pra lhe dar!
Fui habituada pela minha mãe de que "Não se pode ter tudo" mas percebi que afinal não! Eu nesses meses tive tudo! Tive amor, trabalho, amigos e muita felicidade!
Em abril, pouco depois de fazer os 23, criei o blog. Foi importante o vosso apoio e a vossa crítica desse lado. Continua a ser. É objetivo para 2016 manter-vos por cá comigo, sabem?
Foi uma etapa extremamente feliz da minha vida.

Depois entrámos no segundo semestre. Saí do estágio, afastei-me de toda a gente e do Algarve. Tive uma infecção pulmonar e percebi que a cortisona não é desculpa que as pessoas usam para engordar. O meu corpo modificou-se imenso e entre retenção de líquidos, tonturas e dores terríveis, lá consegui curar-me e voltar ao normal. Isto em pleno agosto. Difícil voltar a inserir-me no mercado de trabalho. Fui inclusive apanhada num embuste de uma empresa que me apetece muito divulgar pela falta de ética e de valores. Se quiserem, um dia conto a história.
Finalmente comecei a vislumbrar algumas mudanças. Pretendia mudar o meu quarto, solidificar as minhas filosofias, sair de casa dos paizinhos e voltar ao activo. No entanto, como parecia tudo demasiado bom, o principal factor de mudança sofreu um atraso o que me manteve parada por muito mais tempo do que desejei. Foi nesta fase que percebi que devia voltar ao meu método anterior de agir: não permitir que conhecessem os meus planos, apenas as minhas conquistas. Às vezes não ajuda que todo o mundo saiba qual será o nosso próximo passo.

Quando tudo começar a andar podem ter a certeza que saberão.
Olho para este ano como uma base e da qual me vou projectar em 2016. Tenho muitos planos e chego aqui hoje com muita vontade de fazer coisas novas.
Já estou até a trabalhar para ooooutra mudança que ando a adiar há anos e que me deu a veneta e tratarei disso brevemente, ou pelo menos assim o espero.
Sabem, acho que desde que entrei num cabeleireiro e cortei 30 cm de cabelo percebi que a nossa vida não tem de ser sempre igual, estática, monótona! Preparo-me hoje, de coração aberto, para novos desafios, novos mimos e novas quedas. Sim, novas quedas, porque eu recuso-me a cair na mesma casca de banana uma e outra vez.
Abracem 2016 com as vossas boas energias e um sorriso colado às vossas lindas bochechas, sim?




The only way is up. 

Vossa,
MariaDaniela


2 comentários:

  1. Comovi-me ao ler o teu texto, porque todas as palavras, apesar de duras, mostram a força que há dentro de ti. Não desistas nunca dos teus sonhos. É uma inspiração ver como conseguiste dar a volta a situações menos boas, e desejo-te toda a sorte do mundo para o futuro! =D
    Concordo tanto com isto. "não permitir que conhecessem os meus planos, apenas as minhas conquistas. Às vezes não ajuda que todo o mundo saiba qual será o nosso próximo passo.". É mesmo verdade.
    Identifico-me muito contigo! E, como é óbvio, vou continuar a acompanhar este teu espaço.
    Um beijinho e feliz 2016, cheio de coisas boas =D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando o comentário é melhor que o post...
      Gosto tanto dos teus comentários. Não me considero uma inspiração, apenas uma chata que tenta uma e outra vez alcançar os sonhos!
      E sim, por vezes é bom manter os nossos segredos e os nossos projetos só para nós. Não há perguntas, não há palmadinhas cínicas nas costas, só a nossa força de vontade!
      Depois de umas palavrinhas destas vou tentar meeeesmo manter-te por cá! :D
      Um grande grande 2016 para ti! Que daqui a um ano estejamos aqui a comentar as nossas gigantes vitórias!
      Beijinhooos!

      Eliminar