27 de dezembro de 2015

Tudo o que precisas de saber sobre morar sozinha!

Ora aqui está um post ligeiramente random. Ainda assim, vou escrever aquilo que gostava que alguém me tivesse dito quando comecei a ser uma jovem independente. 
"Tal não é esse desprezo, Maria Daniela?! Nem nos falas das tuas prendas de Natal?!" Pensam vocês meio desiludidas por este post não ter aqui já umas fotos de uns pares de meias. Nada temam, caríssimas! Talvez amanhã ponhamos a cusquice em dia e vos mostre se o meu Pai Natal se orientou ou não. Mas só se quiserem, pois está claro, que eu não impinjo a minha tralha a ninguém! 

Voltando ao que diz o título, ora atentem nas palavras sábias desta vossa amiga que é perita em andar com a casa às costas, sempre na companhia de si mesma. 


- No início, vão sentir-se estupidamente sós.

Vão. Há silêncio que vocês não pediram. Quando chegar a hora de ir dormir, vão sentir-se muitas vezes sozinhas. Estar ao telefone com a mãe antes de ir dormir não é o mesmo que estar no sofá da sala a desfiar conversa. Mas não durará para sempre e também arranjarão soluções para os momentos mais melancólicos.


- Mesmo que gritem muito alto, a vossa mãe não vos vai passar a roupa a ferro.

É a pior parte de todas. Mais do que as saudades dos mimos são as saudades de ter tudo feitinho num piscar de olhos! Vão entender o tempo que a vossa mãe passa nas lides domésticas e perceber que ela é, com muitas probabilidades, a super mulher. Os programas da máquina de lavar roupa parecem todos iguais, vão lavar o chão e perceber que o terão de pisar todo logo de seguida. Passar 20 camisolas e 7 pares de calças põe-vos de lágrimas nos olhos só de pensar. O termo "Dona de Casa Desesperada" vai encaixar-vos que nem uma luva. Mesmo que sejam um rapaz.


- Vão andar sem roupa pela casa muuuuuitas vezes.

Quem vive em casa dos pais pode estar a achar este ponto uma parvoíce minha. Mas não! Vos garanto! É a liberdade no seu expoente máximo! Nos dias quentes vão chegar a casa e largar as roupas logo à porta. Acreditem que andar de bunda à solta é fantástico e vão resmungar com pensamentos do género «Bolas, agora tenho que me vestir para ir deitar o lixo fora!".


- Vão descobrir que são um óptimo chef de cozinha. Às vezes.

Terminam o jantar e pensam que esteve um grande chef por ser descoberto durante todos estes anos. Publicam no facebook, no instagram e tentam que o Correio da Manhã escreva sobre vocês. A chatice é que no dia seguinte o almoço é arroz empapado com bifes salgados que só eles e um molho que medo ao susto. Vão esquecer-se do sal, vão abusar da pimenta e outras vezes vão fazer autênticos manjares. Pena que a vossa mãe vá pensar durante toda a sua vida que vocês cozinham tão bem como um búfalo cego e coxo.


Imagens da primeira casa em que vivi sozinha: um estúdio em Portimão. Que saudades!


- Passam a preferir amputar um dedo a fazer a temível "Limpeza Geral".

É, mais vale morrer um bocadinho do que dar a volta à tralha. Há pó em sítios que nem sabiam que existiam, há manchas de gordura dentro das gavetas da cozinha, o frigorífico suja-se sozinho com certeza e o calcário no duche dá para atirar aos miúdos que brincam na rua e aleijá-los. Brincadeira, já não há crianças a brincar na rua. Aí pensam que podiam ter juntado uns trocos para pagar a uma senhora a dias mas paciência... Se não tivessem comprado aquela carteira néon... 


- Receber amigos em casa é todo um processo mas sabe a pato.

Esta parte é giríssima. É receber os amigos com a típica frase "Não liguem à desarrumação." fazendo com que não acreditem que meia hora antes haviam todas as condições para criar cogumelos e bichos da conta por ali. Toda a casa numa arrumação natural que deu horas de trabalho, metade da comida a servir comprada pré-feita e a restante preparada com muito amor. A conversa e a companhia saberão certamente melhor que a refeição e sentir-se-ão muito felizes por partilhar o vosso cantinho com os vossos companheiros.


- Quando receberem uma carta que não seja das despesas da casa vão ficar visivelmente felizes. 

O costume é que vão chegando as temíveis contas para pagar. Essas que vos fazem pegar na calculadora e pensar que voltas vão ter de dar com o vosso pequeno ordenado (é sempre pequeno, não é?). Quando o que vos enche a caixa de correio não vos pede dinheiro há toda uma alegria. Mesmo que sejam os cupões do Continente! E que jeito que vos vão dar naquele mês em que tomaram 3 banhos por dia! Os folhetos das lojas passam a ser a vossa literatura favorita e se, por acaso, receberem algo especificamente direccionado para vocês são sentir-se super importantes e que alguém no mundo para além dos vossos santos pais sabe que vocês existem! Uhhuhhh!


- Vão sentir orgulho pela vossa independência. «Sim, vivo sozinha. A minha casa é aquela!»

Não conheço ninguém que se envergonhe de viver sozinho. Essencialmente quando somos novos e nos começamos a orientar. Há sempre orgulho e uma demonstração ainda que discreta de que somos capazes de tratar de tudo o que envolve ter uma casa. Não há inveja dos que vivem em casa dos pais nem dos que partilham casa com amigos. Também não há nenhum tipo de superioridade. Mas sabe bem p'ra caraças poder dizer que aquele é o nosso cantinho, o nosso refúgio e que somos independentes! E na independência só cabe orgulho.


Pronto, isto está longe de ser tudo o que precisam de saber quando forem viver sozinhas. Ah! Ajuda ter um bichinho de estimação! Ajuda muito! Por falar nisso, já deram os parabéns ao Rodolfo?! Não, pois não?! Vá, faz favor de mandar um beijo ao Príncipe da Índia pelo seu 3º aniversário! Distraídas pá... ahah
Se tiverem alguma questão ou alguma curiosidade sobre esta coisa de ter um agregado familiar de 1 digam, perguntem! Eu conto tudo, as minhas experiências todas! Juro.


Um beijo,
MariaDaniela

5 comentários:

  1. Gostei imenso do post, apesar de morar em casa com os meus pais e não estar "à vista" quando vou morar sozinha... Mas sem dúvida está aqui muito esforço da tua parte para ajudar (:
    Grande beijinho,
    Madalena

    www.maadalenaaa.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Adorei este post. Revejo-me completamente nele. =D
    Adoro o teu sentido de humor!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aqui está um comentário que eu não esperava!
      Fico muuuuuito feliz que alguém entenda e goste do meu sentido de humor! Já ganhei o dia! :D

      Eliminar
    2. Ahahah e eu fico muito contente pela resposta! Mas tenho a certeza que não sou a única :p De qualquer modo, já sabes que tens aqui uma fã! =D

      Eliminar