27 de abril de 2016

366 dias de Maria Daniela

Não posso dizer que passou a correr mas já desfilou sambando em salto agulha um ano desde que comecei a escrever aqui. 
Estreei este tasco de qualidade duvidosa numa altura animadota da vida deste belo espécime e foi um gozo atafulhar-vos com teorias mais ou menos retardadas. Se cá voltaram sempre de livre vontade isso faz de vocês pessoas com padrões muito baixos na vida! Havemos de falar disso, deixem-me só anotar. 

Sempre que entro aqui e clico na barrinha mágica para uma "Nova Mensagem" sinto-me como um taberneiro a dar conselhos a camionistas: falo, faço desenhos e dou exemplos muito credíveis mas a melhor ideia é que façam ouvidos moucos e ignorem. Não sei, era o que eu faria... 

Este ano foi talvez a fase de maior crescimento na minha vida. Deixei crescer o cabelo quase até ao rabo, saí e voltei ao Algarve qual motard que adora bom regabofe, apaixonei-me e aprendi a lidar com o "não dá", fiz muitos amigos e aprendi a ouvir o que eles dizem, dei e recebi mimo com fartura, apanhei sustos de morte e bebi medronho para acalmar o coração, perdi 3 kg e fiquei à espera que se notasse, bateram-me duas vezes no carro e fugiram mas também me lavaram o chão de casa sem avisar porque eu estava estoirada, acordei cedo muitos dias mas aproveitei as manhãs, as tardes e as noites (mentira, estive de lágrimas nos olhos o tempo todo!), superei as expectativas do chefe mesmo com meio quilo de corrector em cada olheira.

Enquanto conseguir extrair daqui uma gargalhada que se assemelhe a uma cabra a pisar pioneses isto vai andar para a frente.
Se vai durar mais um ano? Mais dez? Não sei, não posso jurar. Mas podemos fazer umas apostas e quem perder paga o jantar!!
Um brinde aos clientes habituais que mantêm o barraco de pé e aos que vieram ao engano mas deixaram gorjeta. Um abraço apertado aos que são clientes mas pedem um copo de água e vão a outros estabelecimentos dizer que vinha uma mosca na minha sopa. Um abraço e uma forcinha para a candidatura às Novas Oportunidades. Há desses clientes em todo o lado, mas é a vida que um sócio escolheu.
Um bagaço por conta da casa aos que trataram os meus pratos de chispe de coentrada como se fossem filé mignon. 

Só não podem esperar que o tasco da esquina vire um restaurante de luxo. Com cortinados, cadeiras de veludo e essas mariquices. Não há como perder a essência labrega e mesmo que a clientela comece a fazer fila não tornaremos isto num local menos modestóbadalhoco. Mais depressa se desaparafusa o toldo e se encosta a porta do que se remodela o t-0 para virar um t-todos. 
A Maria Daniela tem mais a perder do que a ganhar se puser aqui um letreiro néon. Acreditem no que esta companheira de luta vos conta. 

Vá e agora beijem-me e abracem-me que eu estou a precisar de mimo. Taberneiro à séria também precisa de uns afagos. Isto agora ficou esquisito. É um dom que eu tenho. Atentem nisto... 
Obrigada.




Vossa,
MariaDaniela

11 comentários:

  1. oLÁ Maria Daniela

    Muitos parabéns, um ano afinal já é bastante nestas lides!
    Continua, é espetacular a tua escrita, penso que já tens os teus clientes habituais garantidissimos ;) Gosto imenso de ler o teu blog
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um ano é muita fruta. Este em particular passou devagar, devagarinho...
      Vocês colocam-me a pressão de escrever com uma pitadinha de humor e isto nem sempre é fácil. Mas se este texto foi escrito às 9h da manhã mais se seguirão, com certeza!
      Obrigadaaaa * Beijinhos

      Eliminar
  2. Parabéns por um ano então :)

    Venho cá muitas vezes à tasca. Mas confesso que medronho é demasiado xD. Já tive a minha dose ahaha. Vinho do porto pode?

    http://goingnorthtilnorway.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, estas clientes fraquinhas que não entendem a magia de uma boa bagaceira! ahahah
      Há vinho do porto para a menina, sim senhora! :P
      Obrigada, Carolina! *

      Eliminar
    2. A magia? ahhh sim essa parte percebo sim! è ha conta dessas magias que o meu grupo de ferias no algarve tem muitas e boas historias para partilhar ahah

      Eliminar
  3. PARABÉNS POR ESTE PRIMEIRO ANO!
    E estou a ver que isto de bater com o carro e fugir é um ritual cá no Algarve. Estou cá há um ano e também já me o fizeram duas vezes (raiva, muita raiva). Um beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O povo algarvio anda tão empenhado em aprender espanhol e inglês para falar com as moças no verão que nos lixa os carros todos. Não há €tempo€ para isto!!! :P
      Obrigada pelo carinho! E boa estadia cá em baixo!!

      Eliminar
  4. Escreves tão bem! Parabéns pelo primeiro ano, cá eu gosto muito :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Receber um comentário teu a dizer que escrevo bem até me ofende. TU é que escreves para lá de bem!!!
      Muito muito obrigada, Nádia!

      Eliminar
  5. Bem, este texto está brutal! Tens de dar um up no blog (e continuar com os textos maravilhosos) e vais longe. A sério, és um diamante em bruto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É a tal questão: este blog não nasceu para ir longe.
      Mas se alguém se quiser oferecer para lhe dar um novo rosto é só avisarem. Eu entrego password e seja o que vossas excelências quiserem! :P
      Obrigada pelo comentário tão bom!!

      Eliminar