17 de outubro de 2016

As minhas ondas imperfeitas [truques simples]

Antes de mais, o meu pedido de desculpas pela qualidade das fotos. De facto, fazer tudo sozinha implica um certo tiro no escuro e só no fim se vislumbra se temos material decente ou não para trabalhar. Por outro lado, a última foto, a do resultado final, já teve de levar flash porque anoiteceu bem rápido. Lamento. De qualquer forma não teria outro dia para criar este post, portanto fica a intenção. 

Desde que voltei a cortar o cabelo para um tamanho médio sabia que ia dar muito mais uso ao meu modelador. Andava tristonho a um canto a gozar da sua velhice (penso que o comprei em 2010, embora ainda se mantenha à venda aqui) mas o tempo de sossego tem agora os dias contados.
Não sou das eternas inconformadas que adorava ter o cabelo aos caracóis ou loiro ou carapinha. Gosto do meu cabelo assim liso mas de vez em quando é preciso mexer no assunto!

Então, nos dias em que me sinto com tempo e paciência (Primeira cena: as bloggers e youtubers que dizem que é rápido e divertido... Pá, não. Parem de mentir ao povo!) pego no modelador e nos três essenciais de cabelo para este tipo de penteado: protetor de calor, mousse e laca de fixação forte.

(não vos indico o spray de proteção térmica porque ainda está em fase de testes)


Depois de ter aplicado a mousse e o protetor seco muito bem com o secador na temperatura mais quente para levantar as raízes e conferir volume ao cabelo. É super importante que o cabelo esteja bem seco para não ir "tostar" no ferro.
De seguida prendo todo o cabelo no alto da cabeça, ou a um lado, e solto uma boa mecha dos fios de trás, na zona da nuca.


Gosto de começar pelos fios que estão mais escondidos porque no início é normal que não se "atine" com a maquineta. É aquela fase de testes que, a correr mal, não terá muito impacto! 
Vamos brincando com finas mechas de cabelo sempre tentando não nos queimar nos primeiros instantes. Os primeiros canudos são fulcrais para manter a motivação! Se nos queimarmos é muito provável que estiquemos aquelas amostras de caracoleta e siga pra bringo!


É natural que os primeiros resultados sejam uma coisa disforme e meio assustadora mas servem para atinarmos com o modelador e daqui para a frente é sempre a seguir. Estes fios que obtiveram pouca forma podem e devem ser sempre vítimas de uma nova ronda de ondulação por forma a ficar do nosso agrado.
Depois de ter a primeira mecha ligeiramente trabalhada vou soltando outras mais finas do cabelo que está todo apanhado em rabo de cavalo. Vou puxando suavemente com os dedos e controlando de maneira a que não se junte ao outro que já tem ondas pois assim é mais fácil garantir que TODO o cabelo é passado pelo modelador.
Deixo sempre os fios que ocupam o alto da nossa cabeça para último para uma modelação mais firme por serão os que estarão mais à vista.
O resultado final é mais ou menos uma coisa destas:

Mais uma vez, as minhas desculpas. Perdi-me a fazer canudinhos e quando dei pelo escurecer fiquei quaaase em pânico. Mas acho que dá para entender a ideia. Não faço as ondas subirem muito para deixar um efeito meio bagunçado ao cabelo, se bem que na realidade o cabelo tinha bem mais jeitos do que dá para perceber na foto. No final é passar os dedos para desfazer alguns canudos mais perfeitos e abusar no fixador de penteados.  
De qualquer forma, não dando para perceber tudinho tudinho, é a vossa vez de experimentar. Com calminha e paciência para não queimar dedos, braços, couro cabeludo, nada disso.
Quero muito saber quais os vossos truques para poupar tempo, para não se queimarem, vá lá, não se acanhem!

Um beijo,
MariaDaniela

6 comentários:

  1. Também gosto de fazer isso ao meu cabelo de vez em quando... não faço mais vezes pelo tempo que demora e por ficar sempre com as pontas dos dedos queimadas :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, o tempo que isto envolve... Devem haver casamentos a durar menos tempo! ahah E claro que depois há aquela atração da xixa (dedos, braços) para o modelador. Lindas do pescoço para cima, todas "assassinadas" nas mãos e afins :P

      Eliminar
  2. Uau! Ficou muito giro. O meu cabelo é daqueles lisos com jeitos, sabes? Nem é carne nem é peixe, é como lhe apetece em cada dia. E o meu grande problema é mesmo a falta de tempo (ou má gestão do tempo) e acabo por me dedicar pouco a ele. Quando tenho tempo para umas ondas, o meu processo é como o teu, com a diferença que uso a prancha de alisar porque não tenho modelador.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só disseste verdades! Isto de fazer ondas dá muito trabalho (para o que é) e demora imenso tempo. Eu perco sempre uma horinha nestas lides, então acordar uma hora mais cedo para ondular o cabelo... era mesmo o que faltava!
      Mas vamos tentando quando há paciência!

      Eliminar