26 de outubro de 2016

Os Desgostos de Amor deviam falecer (ou virar comida)!


http://340print.com 
Se me dessem um mandozinho nesta vida, se pudesse mudar alguma coisa tipo o valor do IMI ou o facto de a melhor comida ter mais calorias do que eu tenho expectativas no futuro, sem pensar muito, eu arriscava-me a abolir o Desgosto.
O desgosto é mais irritante que a mãe que começa a aspirar a casa às 7h no sábado. Mais cansativo que aquela prof de Matemática que sente que vocês odeiam tudo o que é número e então só vos faz 37 perguntas durante a aula. Mais desnecessário do que isso de ter de trocar dinheiro por bacon.

Ter uma desilusão é pior do que deixar acabar a coca-cola. E as cuecas lavadas. Bate aquele desespero. Para as pessoas que têm sentimentos e essas cenas que só atrapalham deve ser mesmo o descer até ao fundo da dignidade, estacionar lá o Fiat Uno e deixar-se estar. Só porque ao que parece existe um ser vivo respirante no mundo que merece aquilo tudo. Isso dos desgostos de amor... Há quem diga que até se perde o apetite, Deus me livre! No dia em que um jovem me tire a fome a uma saladinha de orelha apresentem as condolências à minha santa mãe e paguem-lhe o que me devem, seus caloteiros!! Vou tentando fazer ouvidos moucos às desilusões, escapando como posso a... entroncamentos sem fim. (Admitam que cantaram! ahahah) 

Só que um gajo não é de ferro e de vez em quando lá se descuida, não é verdade? Cria ali uma expectativazinha como quem semeia coentros num vaso e põe à janela. Quando a semente apodrece e o resultado é um roliço nada, a gente mastiga em seco e põe a cara de paisagem mas lá no fundo doeu (até porque coentros tempera quase tudo!). Doeu e se a gente se descuida dói um porradão de tempo até à altura que a gente já não sabe porque dói mas já se acostumou à moinha. Isso chama-se amargura mas como não tempera nada não vai entrar na miscelânea que aqui está.

Se Deus, para além de grande e Benfiquista,  me desse mais ouvidos teria aplicado aos seus tamagotchis, que é como quem diz, aqui o povinho, a lei absoluta de que o desgosto daria vales em comida. Ora imaginem:

- É um hambúrguer simples e uma água, faxavor.
- Vai pagar em dinheiro ou cartão?
- O meu namorado diz que é melhor dar um tempo e eu já tatuei a cara dele numa nalga.
- Sai um hambúrguer duplo com extra queijo, extra bacon e um abraço para esta senhoraaa!!!

Isto parecendo que não resolvia muita coisa. Se tivermos a pança cheia de comida boa que espaço é que sobra para um coração estilhaçado? Pouco, não é?! Ele que se oriente e tenha mas é vergonha! Nunca vi ninguém a chorar enquanto enfarda uma pizza. Até o mais vistoso par de chifres perde o esplendor quando envolto numa nuvem de vapor de uma bela massinha cheia de natas e coisas ruins!

Por estas bandas há sempre quem cá chegue para chorar as mágoas sabendo que deste lado encontram este ogre esculpido a ferro fundido e bagaço. Dizem que a estabilidade da conversa que se desfia dá coragem para mais uns dias sem atar a corda ao pescoço. E tudo o que eu receito é chispe, cozido à portuguesa e nariz levantado. Esta gente leva muito a sério o que se diz numa tasca tão pouco recomendável. Mas cada um é para o que nasce. E eu, ao que parece, nasci para aconchegar coraçõezinhos frios com pratinhos quentes.

Se eu soubesse que isto ia acabar tão meloso, nem tinha começado a dedilhar conversa. Sorte macaca.

A taberneira cá do sítio.

10 comentários:

  1. Gosto tanto de te ler! Principalmente (mas não só) neste registo :)

    Um beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohh que bom! É por comentários destes que vale a pena trancar o mau humor na cave e deixar fluir a asneirada! :P Obrigadaaa!
      Beijinhos!

      Eliminar
  2. Eu mudaria o nome do blog para "A Taberneira" ;) Concordo com a anónima anterior!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso seria o assumir de um compromisso de ter aqui sempre textos a este nível e não sei se seria capaz! Por vezes falta humor e muuuitas vezes faltam temas. Portanto, quem quiser deixar uma sugestão sobre tópicos base para estas prosas é sentir-se em casa! :)
      Mas agradeço MUITO as palavrinhas! Dão uma energia boa :)

      Eliminar
  3. E depois há pessoas que sabem escrever bem pa' caraças e nos dão textinhos destes cheios de piada! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tu baza daqui. Não sabes o que é um desgosto amoroso! :P
      Obrigada, jóinha ahah

      Eliminar
  4. Hm... será por isso que eu gosto tanto de bacon? Para abafar as desilusões? Hm....?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom, eu assim de repente não vejo nenhuma maleita que não se possa curar com bacon portanto... :P

      Eliminar
  5. Oh Maria Daniela, eu adorooooo quando desce a taberneira que há em ti! Tu escreves tão bem, pá!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E tu fazes os melhores comentários!! *

      Eliminar