4 de janeiro de 2017

Acarinhem o vosso trinca bolotas!



Minhas caras, permitam-me que vos saúde por mais um ano por cá. Vejo que os hábitos ruins são os mais difíceis de perder. É tudo a jurar que não toca mais numa pinga de álcool até casar mas saírem aqui de roda é que está quieto ó Toino. Sosseguem um bocadinho e se acharem que o tremoço está com um sabor amargozo é porque esteve guardado junto ao queijo e ao courato. Não sejam esquisitinhas que não foi pra isso que as vossas santas mães vos criaram.

Pois que isto em inícios de ano há sempre uma vontade de ser menos besta (presumo!) do que nos antigamentes. Eu estou bem assim, obrigada por perguntarem. Mas a par dos 7 kg de pneu que querem perder, há sempre uma Miss Mundo dentro de vós que deseja paz em toda a Europa e também no Algarve bem como uma serenidade no coração e amor ao próximo.
Então eu, que não sou só asneiras e aguardente velha como vocês pensam, deixo aqui uma resolução para vocês concretizarem: Este ano, aconcheguem o vosso trinca bolotas!
O trinca bolotas é aquele bicho que não tem personalidade suficiente para que a gente o odeie e como faz umas palhaçadas lá de hora em quando (em alentejano: doremcondo) o pessoal até se diverte. Vamo lá ver, na verdade um trinca bolotas é um porco. Um suíno cuja beleza se apoia em quatro cascos. O que acontece e que eu não acredito é que no grupo de amigos/trabalho de cada uma de vossas excelências não haja um mamífero focinhudo destes! Aquele ser mastigante que compete convosco até no final da tinta da caneta para dizer que escreveu mais que vocês e por isso deu mais à empresa. A pessoa que esperneia e nunca sai do sitio porque não tem habilidade para muito mais do que queixar-se.
Eu, assim de repente, lido com meia dúzia de bicheza desta! Ora para além de taberneira também me dedico à pecuária. Lindo serviço.
E então porque é que devemos afagar o pêlo a esta juventude? Porque é inofensiva! Até aceito que vos possa ralar um bocadinho ter ali um pigmeu sempre a fossar no vosso quotidiano mas entendam: vocês são os ídolos dessa gente! Vocês são a Tina Turner da Maria Leal, o CR7 do William Carvalho. Não é uma alegria?! Pois claro que é!  Há como não dar um alentozinho a esta gente? Pois claro que não!
Há e vai haver sempre pessoas (pelo que declara o cartão de cidadão) que, na falta de uma personalidade, farão umas coisas engraçadas que nos entretêm e lhes alimenta o ego mais inflacionado que o preço do gásol. Podemos falar de blogs? Eu tenho 3 que não sendo de humor me roubam um "Jesus Cristo!!!" seguido de uma gargalhadinha sempre que os abro. Não puxem por mim que eu mais depressa vendo a minha mãe do que meto nomes em cima do balcão!
São os meus trinca bolotas e eu apoio a sua existência. Fazem-me rir e dificilmente me farão sombra (não enquanto possuidora de blog, que eu não ligo muito a isto, como vêem) que é o que importa.
Medo metem aqueles que têm vontade e meios de nos enfiar o barrete. Desses é que um gajo se deve esquivar e fazer fininho como o Xico.

Sejam alentejanos de espírito e não se massem com isso. Já viram a agastura que é termos de nos ralar com as piruetas e cambalhotas que um enfermo anda a fazer à nossa frente? Minha nossa. Muito melhor nos queixarmos do tempo e de como as míseras 79 rabanadas nos deixaram o colestrol mais alto que a conta no banco.
Guardar rancores e escárniozinhos ocupa espaço na disquete que devia ser preenchido com coisas que realmente importam na vida... como o golo do Jonas ontem. VIRAM O GOLO DO JONAS?!
Ah, ainda vão havendo coisas alegres na vida.

Deixem para lá quem vos morde os calcanhares. O que eles fazem é uma espécie de esfoliação e assim vocês estão sempre impec para usar uma sandalinha castiça. Que nunca acabem os trinca bolotas desta vida!

A taberneira cá do sítio.

Sem comentários:

Enviar um comentário